Conservadorismo

Conservadorismo

"O maior inimigo do conhecimento não é a ignorância; é a ilusão do conhecimento." 
                                            - Stephen Hawking


Creio que, de certa forma, o “mal do século” é o conservadorismo. Por razões óbvias, históricas, podemos chegar a esta “solução” da equação. Não é de se estranhar, por raízes sociopolíticas, culturais que, ainda sim, vivemos numa era de plena informação, disponibilidade de “expansão” de ideias, de progresso social, onde infelizmente as pessoas (mesmo que não seja algo especialmente delas próprias) ainda absorvem ideias ultrapassadas e retrógradas (dentre preconceitos étnicos, sexuais e culturais, o forte nacionalismo). Isso é, pra mim (o pensamento conservador), o “mal do século” e uma das raízes que impedem o progresso humano de todas as formas, impedindo até uma vida - ou sentido desta – mais agradável de ser vivida.

Basta-nos “navegar” um pouquinho na história da humanidade, nem é preciso ir muito longe para esta afirmativa em questão: guerras com motivações ideológicas, motivações religiosas, nacionalistas e por aí vai. Além disso, vale salientar que o ‘pensamento conservador’ tira o que há de mais importante do ser humano: a liberdade individual de pensamento, de expressão, de escolha, mesmo! Onde pessoas se julgam superiores às outras apenas pela cor de pele, pela religião. Usando, também, de métodos repressivos para manter a “ordem do sistema”. É o estado de conservação das coisas.

O conservadorismo é um mal que impede o progresso em todas as formas; quando a Igreja se posicionava conta o modelo Heliocêntrico de Copérnico, além de coibir todos que não estivesse de acordo com a cosmovisão da Igreja. Mais tarde, Giordano Bruno foi até mesmo condenado à morte por dizer que a Terra não é o centro do Universo e que nossa estrela é apenas mais uma entre muitas outras. O conservadorismo é, por definição, manter a tradição e ser contrário às mudanças, ainda mais quando tal mudança interfere ou desmascara o paradigma atual, e o ser humano adora o status quo, ama padrões, adora o conformismo – fato este que ajudou nossos ancestrais a não serem extintos pela seleção natural, pois aquele que mudava seu pensamento para estar de acordo com a maioria tinha mais chances de ser aceito em grupos e, desta forma, tendo vantagens ao ser atacado por um predador, na caça, etc.

Continuando, o ser humano odeia aquilo que não compreende, odeia o diferente, aquilo que foge dos padrões, e, pelo mesmo motivo, criam superstições e explicações fantasiosas para tais; têm aversão ao progresso, pois o progresso exige mudança, e o pensamento dogmático odeia mudanças, mesmo que, de fato, tudo muda, nada é como foi um dia, nada vai voltar a ser o que era e o que nos diferencia dos conservadores é o desejo de progresso, é a forma como aceitamos e lidamos com a mudança.

O pensamento conservador infringe as garantias de cidadania de terceiros, para que assim, as suas “liberdades” sejam garantidas, mesmo que seja das desgraças alheias. É típico e considerável esse argumento, pois, quando o Estado é conservador (parlamento feito por agentes de polícia, líderes religiosos), ele tende a ser “punitivo” e não educativo. Bem, como sabemos, o conservador visa o individual – si mesmo -, e não ao coletivo. Meios repressivos como polícia, restrições de direitos civis, como a proibição do casamento homoafetivo com a premissa de que isso “não é algo divino”, além de tantos outros elementos que se podem caracterizar.

Portanto, o pensamento conservador não é um exagero dizer que é o “mal do século”, talvez, poderíamos dizer que é um mal de uma sociedade alienada pela mídia, doente intelectualmente e atrasada socialmente.

\Ajuda na organização nos 3° e 4° paragráfos; Euclécio Josias.

http://brasil.elpais.com/brasil/2013/05/17/eps/1368793042_628150.html

http://billmoyers.com/2014/07/17/scientists-are-beginning-to-figure-out-why-conservatives-are%E2%80%A6-conservative/

http://livrepensamento.com/2013/04/09/pessoas-menos-inteligentes-tendem-a-ser-mais-conservadoras-e-preconceituosas/

0 comentários:

Postar um comentário

Tecnologia do Blogger.