África

Diamante de Sangue

Muitas pessoas se perguntam o motivo do continente africano ter tanta fome e miséria. Segundo a teoria do pastor Marcos Feliciano a África tem todos esses problemas por ser ter sido "amaldiçoada", mas o motivo é bem diferente, na verdade, o motivo de todos os problemas do continente é a sua grande riqueza em minérios e jazidas de petróleo. "Mas riqueza não é sinônimo de prosperidade?" Nem sempre, mas sim de ambição. Bem, como vocês podem ver na primeira imagem, existem muitas "nações" africanas (muitas mesmo!). Quando os países europeus decidiram colonizar a África para ter mercado consumidor e explorar suas riquezas (principalmente a parte subsariana), decidiram criar novos países (maiores) para facilitar a divisão das terras (que você vê na segunda foto abaixo), o problema (um deles) foi não ter respeitado as diversas etnias existentes. Bem, depois que os países conquistaram sua independência, começou a pipocar MUITOS conflitos para ver qual etnia ocuparia o poder no país, o que acabou gerando guerras civis que ocorrem até hoje (algumas). 

Não bastando esse problema, países europeus além de serem diretamente responsáveis por esses conflitos na África, fomentaram esses conflitos vendendo armas para ganharem mais dinheiro ou recursos naturais do país. Pra vocês terem uma ideia, a Angola após sua independência em 1975, começou uma guerra civil que durou até 2002. Hoje em dia, a Angola é o país mais minado do mundo (uma mina por cada habitante), por grande coincidência é o segundo país africano com mais petróleo e com mais coincidência ainda, a primeira instituição a reconhecer sua legitimidade como país foi uma empresa petrolífera: Exxon. 

Todas essas guerras por poder, acabaram gerando MUITA pobreza, fome e destruição da infraestrutura dos países africanos. Um ótimo filme para entender a relação da riqueza/exploração da África Subsaariana é o filme: "Diamante de Sangue" de 2006 co-produzido e dirigido por Edward Zwick, estrelado por Leonardo DiCaprio. E um bom livro para entender a partilha do continente entre a Inglaterra e diversos países europeus é "A Loucura de Churchill", onde comenta um erro de conseqüências desastrosas para o século XXI. Após o fim da Primeira Guerra, o estadista aliou a onda global de sentimento nacionalista ao desejo de submeter as demais nações à soberania britânica para juntar pedaços do Império Otomano em uma nova nação, engendrando o barril de pólvora do Oriente Médio.


0 comentários:

Postar um comentário

Tecnologia do Blogger.