capitalismo

Capitalismo e Nazismo


De Adam Tooze, do livro The Wages of Destruction: The Making and Breaking of the Nazi Economy.
Comentaristas do meu blog falam que gráficos não dizem nada sobre os nazistas e o capitalismo; apenas nos diz que a economia melhorou sob o controle dos nazistas. Como aconteceu com os EUA sob Roosevelt. Então os gráficos sobre o retorno do capital sob o nazismo apenas mostra uma melhora geral na economia da década de 30, uma melhoria compartilhada por todo o mundo industrial?

Com sorte, Suresh Naidu, um grande economista da Universidade de Columbia, me apresentou os seguintes gráficos.

O primeiro, vem do livro de Thomas Piketty, O Capital no Século 21, compara a participação da renda nacional que foi para o capital nos EUA e na Alemanha entre 1929 e 1938. Suresh me diz que a participação traça um caminho perto da taxa de retorno de capitais.

Resumindo a história: o capital estava indo melhor sob os nazistas do que sob Roosevelt. Não porque houve um aumento na performance econômica de um país versus o outro, mas por causa das políticas econômicas do regime que beneficiavam o capital. Pelo menos é o que Suresh me fala. (Normalmente acadêmicos devem reconhecer suas dívidas com amigos e leitores e todos os erros são seus, nesse caso, irei culpar tudo em Suresh)

 O segundo gráfico – que vem do fascinante artigo de Thomas Ferguson e Hans-Joachim Voth, “Apostando em Hitler: O Valor das Conexões Políticas na Alemanha Nazista” – traça a performance do mercado de ações no Reino Unidos, EUA, França e Alemanha, de Janeiro de 1930 a Novembro de 1933. Como você pode ver, nos primeiros meses em que Hitler chegou ao poder, a performance do mercado de ações na Alemanha estava bem forte, ficando a frente de todos os outros países; não é até Junho que o país cruza o caminho do Reino Unido, o segundo colocado na performance.
De Thomas Ferguson e Hans-Joachim Voth, “Apostando em Hitler: O Valor das Conexões Políticas na Alemanha Nazista


No Twitter, Justin Paulson trouxe esse fascinante artigo do Jornal de Perspectivas Economicas a minha atenção. Ele se chama “O Cunhamento da ‘Privatização’ e o Partido Nacional Socialista da Alemanha.” Aparentemente o primeiro uso da palavra “privatização” (ou “reprivatização”) em inglês ocorreu na década de 1930, no contexto de explicar a política econômica do Terceiro Reich. Realmente, a nova palavra inglesa foi formulada como uma tradução da palavra alemã “Reprivatisierung”, que tinha recentemente sido cunhada sob o Terceiro Reich.

Depois que enviei este artigo, Phil Mirwski me trouxe esse texto escrito por Germa Bel, “Contra o Mainstream:  A Privatização Nazista nos anos 30”, do Economic History Review. Este artigo também tem fascinantes achados. Do abstrato:

Em meados da década de 1930, o regime nazista transferiu as propriedades pública para o setor privado. Ao fazer isso, eles foram contra as tendência mainstream dos países capitalistas ocidentais, nenhum que tinha sistematicamente reprivatizado empresas durante a década de 30.

Artigo originalmente escrito por Corey Robin para o site Jacobin, disponivel no link abaixo:

Traduzido por Andrey Santiago

0 comentários:

Postar um comentário

Tecnologia do Blogger.